quinta-feira, julho 24, 2008

poema de vento





Lancem-me ao mar
ás ondas do vento
para que eu possa tocar
as profundezas do tempo

joguem meus sonhos no ar
ás estrelas do momento
para que eu possa ficar
preso nas ondas do vento

e se o ouvirem soprar
em noites de luar sem fim
podem colher junto ao mar
poemas nascidos de mim

palavras que são de olhar
de ver tudo o que contemplo
palavras que são de amar
o mar, as ondas, o vento...

jorge@ntunes

4 comentários:

@lexis disse...

"E a minha poesia é natural como o levantar-se vento..."
(Não é minha a frase mas julgo que saberás o nome do autor...)

http://toninha.abn.zip.net disse...

Olá querido,é sempre com muita emoção que eu leio os teus poemas.Mais uma vez,estou emocionada.Como sempre,lindo,maravlhoso!Parabéns!Será que há uma explicação para o que eu sinto, sempre que eu visito este teu cantinho? Embora,muitas vezes,expressando tristeza,mas é para mim uma imensa alegria ler-te...é como respirar o ar fresco da manhã.Até minha alma sorri.És o máximo...ADORO-TE!

Beijinhos c/ muito carinho!

Fica na Paz!

Paula Antunes disse...

Simplesmente lindo...

http://toninha.abn.zip.net disse...

Olá!Espero que esteja tudo bem contigo.Tenho saudades...

Beijinhos mil
:(

Related Posts with Thumbnails