segunda-feira, junho 09, 2008

vida





A vida
é só um delirio mais do tempo
um gesto, que passa e traça
a transparência no vento

A vida
é só um atrevimento apenas
um rio louco, que passa e rasga
um mar de águas serenas

A vida
é só um nada, que respira
um paradoxo sem sentido
um astro, cego à deriva

A vida
é só um momento apenas
quiçá, nunca achado nem perdido
sonho, sem rendição ou conquista

Vida que se julga vida
apenas porque é, e sente
mesmo quando desprovida
de ser vida, de ser gente...

jorge@ntunes

2 comentários:

Geminiana disse...

Ah! meu querido, antes de tudo, quero te dizer que estou contente com a tua volta.Sabes bem o quanto adoro ler-te.Gostei do poema.BOM!! Concordo plenamente contigo.A vida é mesmo uma incógnita.Há dias que sorrimos e há dias que choramos... é uma turbulência,mas apesar de tudo temos que aproveitá-la,pois é curta e não podemos perder as oportunidades.Temos que vivê-la preferencialmente feliz,esquecendo o passado e tudo que magoa nossos corações. Amei! Amei!
Escreves divinamente...continua!

Beijinhos ternos e eternos:)

Fica na Paz!

Os_meus_rabiscos disse...

Tão bom que é viver!

Related Posts with Thumbnails