segunda-feira, abril 07, 2008

andorinha




Andorinha
Que no voo vai sozinha
A sonhar a primavera

Rasga os céus, o horizonte
De fronte
Ao universo
Que a sonha
A ela

Andorinha
Um jardim que se avizinha
Um perfume
De outrora

Uma saudade
De agora
De coisas
Que já não tinha

Voando
Sobre a terra
Sobre o espanto

Sobre a flor feita poema
Na paisagem em que se inventa

......................................................

Eu espero
Da minha janela eu espero

Esse voar mais de perto

A tocar-me a alma o corpo

A ver
Com olhar de me perder
A perder-me de ser pouco

.....................................................

Andorinha
Traz teu voo
À alma minha

Vem voando sobre mim

Dá-me asas, dá-me sonhos
E primaveras sem fim

jorge@ntunes

3 comentários:

jo disse...

Gostei muito do poema, mas nestes tempo que correm, pedes muito...., mas voa, voa com alma. Abraço

Geminiana disse...

Imenso!Não tenho palavras para descrever a plenitude deste poema.ADOREI!

Nada mais posso dizer...estou emocionada...acredite.

Beijinhos...ADORO-TE:)

Fica na Paz!

Paula Antunes disse...

Quem me dera ser uma andorinha.

Beijos no teu coração.

Related Posts with Thumbnails