terça-feira, fevereiro 19, 2008

espera





Não sei onde me leva
Esta vida, esta espera
Esta fugaz sensação

De que a espera não me leva
Nesta vida que se revela
Uma ténue ilusão

Cai a chuva, cai a noite
Cai o pano sobre os sonhos
Fim do acto de sentir

E nos braços de Morpheu
Consentir não mais ser seu
O desejo de partir

Não sei
Se é flor de Primavera
Ou folha solta de Outono
Esta vida, esta espera

Não sei
Ninguém sabe
Se o que me leva é a espera
Ou se a vida, esta saudade

jorge@ntunes

2 comentários:

Geminiana disse...

Espera...ah! Esta espera...não espere...venhas logo... te espero.
A espera nos faz sofrer...

Um lindo poema.Parabéns!

ADORO-TE...Anjo lindo!

Beijinhos ternos

Ficas na Paz

Dark-me disse...

Talvez tudo um pouco!!
Deixa-te levar mas goza a viagem

Dark kiss

Related Posts with Thumbnails