segunda-feira, fevereiro 18, 2008

vento que não volta




Mandou-me o vento
Dizer ao tempo
Que já não volta
Que já não volta
Só por voltar

Pediu-me o vento
Que diga ao tempo
Que não tem volta
Que hoje há revolta
No seu olhar

........................................

O vento não vai voltar
Se o tempo não o amar
Se o tempo não o sentir

O vento pode chorar
Pode morrer junto ao mar
Pode pra sempre partir

Mas será para sempre vento
Nunca mais capricho do tempo
Nunca mais só um passar

Assim manda o que manda o vento
Que se diga deveras ao tempo
Que sem tempo, não há voltar

jorge@ntunes

2 comentários:

Geminiana disse...

Meu querido,confesso que estou meio confusa,rsrs. Não sei que tempo é esse, só sei que ele é cruel!Afastou de mim os meus sonhos, os meus desejos,enfim os meus ideais...
Como não sou o vento e nem o tempo,mas serei EU mesma para apreciar e te aplaudir.Bonito jogo de palavras.Parabéns!

Mil beijinhos com carinho!

ADORO-TE(*_*)

Ficas na Paz!

Paula Antunes disse...

Simples e lindo...

Beijos

Related Posts with Thumbnails