quarta-feira, fevereiro 27, 2008

cama II




Entrei no teu quarto
Debrucei-me sobre a tua solidão
Afastei-a por capricho
Deixei-me ficar por evasão

Como não encontrei palavras
Olhei deslumbrado para ti
E renitente em te acordar
Apenas te amei e sorri

Joguei um beijo molhado
Sobre o teu corpo ameno
Limpei do teu rosto uma gota de água
Provei assim do veneno

Cobri depois o teu corpo
Desnudado deste meu
Apaguei a luz e o tempo
E a vez que se perdeu

Deixei-te absoluta no sonho
Presa ao silêncio do acto
E fui lançar-me no vento
Que breve passou em teu quarto

jorge@ntunes

5 comentários:

Geminiana disse...

Hummm!Lindo,lindo!Está sendo difícil confessar o que estou sentindo.Aja adrenalina para tanta emoção. Que delícia!Meu Anjo...já estava a te esperar...senti o teu beijo molhado e ouvi o tom suave e carinhoso da tua voz.Deixarei a porta sempre aberta pra você e também meu coração.O que é triste e cruel é saber que este sonho não passa de ilusão.De qualquer forma,obrigada pelo presente.

AMEI DE CORAÇÃO!

Doces beijinhos com todo meu AMOR :)

Ficas na Paz!

Chosty disse...

Bem bonitinho na verdade...

Um abraco meu irmao!

Dark-me disse...

Espectacular este poema!
Agrada-me tanto a ideia de mesmo dormindo, ter a sua presença por perto!...

Dark kiss

Paula Antunes disse...

Lindo e Belo como sempre.

Beijos Doces

CristinaGS disse...

Obrigada pela visita, volte qdo quiser.

Related Posts with Thumbnails