segunda-feira, janeiro 30, 2006

Meu irmão...




...o tempo faz de nós coisas
coisas que nós fazemos do tempo
e de cada tempo ficam memórias
sorrisos e lágrimas de vento

não seremos sempre estes que somos
seremos na vida muitas vidas
por vezes caminhos em que nos encontrámos
amanhã, talvez, ruas esquecidas

deixamos para trás ideais e muito mais
de sonhos que arruínamos com pesadelos
um dia, o mundo verga-se a nossos pés
outro, verga-nos o mundo ao perde-los

e o que somos de imortais
desvanece-se mortalmente
ficando-nos a existência
desfigurada, pendente

sangue do meu sangue
que corres inverso ao berço
que nos juntou
Quem foste?
Quem és?
O que ficou?

Ao ver-te
morreram na minha boca as palavras
brotaram de dentro de mim lágrimas
que jamais julguei verter
olhei para ti
sem entender o que vi
em ti...
...senti-me morrer...

jorge@ntunes

8 comentários:

lena disse...

este poema deixou me sem palavras...

-beijos

Aromas Do Mar disse...

Também foi um enorme prazer ter-te visto ao vivo e a cores. Esperemos que outras vezes se repitam :).

Beijokas gordas da Lina/Mar Revolto

Anónimo disse...

Brotam de dentro mim lágrimas, quando ao vir aqui me deparo com palavras tristes.Não sei pq vc tenta em passar uma coisa que não condiz com a realidade,sei que vc está bem e feliz .Desculpe-me, talvez não tenha entendido o texto.Adoro vc do seu jeito ok?
Um beijinho e ficas na Paz...
Ass: Geminiana


Ps: E a música vai continuar rsrss

Paula Raposo disse...

Como a imagem que o espelho reflecte...Beijos.

MEDUSA disse...

Passei para ler os teus versos...lindos como sempre!
Um beijo

Anónimo disse...

Passei, exclusivamente, para te agradecer pela música.Linda!!!Estou extasiada... sonhando acordada.
Amei! Amei! Amei! Beijinhos mil.

Ana P. disse...

O tempo e o vento, e as estrelas, até a lua segredam sentimentos...
O mar, os rios, os verdes campos..
Mudam com o passar dos tempos..
Só o amor, contempla a mais bela das glórias...
Só os sentimentos marcarão todas as histórias...

Felicidades e mais ânimo
Jinhus
Ana

☆Fanny☆ disse...

Nem sempre o que se escreve é sentido...talvez o que escrevas o seja para ti. No entanto, seja o que for... uma certeza eu tenho: os teus poemas transpiram sensibilidade e eu emociono-me sempre quando os leio!

Beijinhos com aromas de poesia*

Fanny

Related Posts with Thumbnails