terça-feira, outubro 05, 2010




Somente fico
Somente só
Coberto de tempo
Repleto de pó

Olhando quem passa
Quem passa ficando
Olhando quem fica
Apenas olhando

E nada se vê
Que transpareça
O peso da vida
Ou a sua leveza

Lá fora se é chuva
Se é chuva o que cai
Cá dentro o que chove
É mar que se esvai

Por entre as mãos
Em cada maré
Que o corpo simula
Ser fogo, ser fé

Ardendo no vento
Morrendo na estrada
Memória do tempo
Cinzas de nada

Somente só
Somente fico
Coberto de pó
Silêncio e grito…


POETIK


I PRÉMIO DE POESIA jorge du val 2010
DIVULGUE e PARTICIPE!!!
Mais informações CLIQUE AQUI http://www.poetik-jorgeduval.blogspot.com/

2 comentários:

Encantadora de Abelhas disse...

(...Por entre as mãos
Em cada maré
Que o corpo simula
Ser fogo, ser fé!)
Na minha humilde opinião das suas poesias a mais linda!
Uma excelente Terça,
Bj

Insana disse...

Queria saber o que falar depois do que acabo de ler mais me perdir ali..
lindo por De mais

bjs
Insana

Related Posts with Thumbnails