sexta-feira, agosto 07, 2009

silêncio




Quando o silêncio é tudo
E tudo se silencia
Apenas fica a memória
E nada mais é vida

O tempo desgasta-se
E desgasta a voz que cala
E o que um dia foi tudo
Torna-se um imenso nada

Os ecos do passado
Das palavras mais sentidas
Tornam-se as lágrimas de um fado
Em vielas descabidas

E dos amantes sem história
Das palavras à deriva
Apenas ficam memórias
Memórias de outra vida…

jorge@ntunes

2 comentários:

prAia em Mim disse...

descreveste, e mt bem, o silencio de uma tatuagem de amor...
bj meu

Geminiana disse...

Muito lindooo.Belíssima imagem. Amei!
Mil beijinhos... poeta querido:)

Related Posts with Thumbnails