sexta-feira, junho 26, 2009

sombra humana




Sombra que passa e abraça
O meu corpo desnudado
A minha alma perdida

Que me toca e trespassa
Como grito enlutado
Que me leva pela vida

Sombra minha, corpo meu
Alma que o tempo entardeceu
Num ocaso derradeiro

Onde o sonho se perdeu
Por ser pesadelo, ser breu
Tiro no escuro certeiro

Sombra da minha sombra
Cruz da minha cruz
Espelho do meu corpo
Reflexo da minha luz

jorge@ntunes

2 comentários:

Äмbзr Gïrℓ ⅞ disse...

descrever a sombra como possivel cruz é bela analogia.

Blog Suicide Virgin

@lexis disse...

Amor do meu amor
Espero que o nosso amor nos baste

Vida da minha vida
Anseio que a nossa vida nos chegue

Razão da minha razão
Temo que a razão nos falte

Tão logo a nossa razão de viver por amor nos falhe

Related Posts with Thumbnails