terça-feira, junho 09, 2009

cortina




Corri a cortina
E não tinha janela
Escondi-me, não vi
O quanto era bela

A noite lá fora
A lua despida
Com laivos de sonho
Poema com vida

Abri a cortina
E perdi-me dela
Eu era a lua, eu era o poema
Eu era a janela…

jorge@ntunes

2 comentários:

Äмbзr Gïrℓ ⅞ disse...

poxa, fico surpresa, essa ligação de tuas palavras e essas imagens surreais.

apaixonante este poema... lembra-me um que escrevi a alguns anos.

parabéns. é um prazer visitar seu blog.

Blog Suicide Virgin

Poetíssima disse...

Incrível!
Sucinto, criativo, rimado, eterno..

Amei!

Obrigada pela visitinha!

Voltarei...

Poetíssima
www.soirild.blogspot.com

Related Posts with Thumbnails