quarta-feira, maio 27, 2009

meu poema





O que fiz da minha vida
Foi um lugar de poemas
Foram musas, foram sonhos
Foram versos, foram letras

Foram canções de sentir
O vibrar, a harmonia
Entre o poema e a musica
Entre o sonho e a vida

Cantei apenas de ouvir
O silêncio nas palavras
Dos homens sempre perdidos
Das mulheres nunca encontradas

O que fiz da minha vida
Foi uma eterna primavera
De estrelas enamoradas
Entre o beijo e a quimera

E porque fala sempre mais alto
Este sentir e acreditar
Da minha vida fiz um poema
Fiz de ti o meu lugar

Musa de sonhos de outrora
De sonhos que são de agora
De sempre, nunca esquecida

Musa minha, desta hora
Deste vento plo mar fora
Meu poema de toda a vida

jorge@ntunes

1 comentário:

Äмbзr Gïrℓ ⅞ disse...

em algum momento sempre perdemos o chão, perdemos a certeza doq ue fizemos com todos esse fôlegos perdidos...


Blog Suicide Virgin

Related Posts with Thumbnails