segunda-feira, março 02, 2009

teu corpo




Teu corpo. A minha alma sem sentido
Sou louco. Ando na tua sombra perdido
É pouco. Tanto ar, quando respiro
Morro. Se te quero, se te dispo…

Se te desnudo do tempo
Se te procuro e me lembro
Que me lembras o desejo

Canto à lua o meu lamento
Ao mar as ondas do vento
Ao universo o teu beijo

Padeço aqui e agora
Rendido a esta hora
Parco segundo que vem

Tudo em ti, em mim não sobra
Só meu sonho se desdobra
No teu corpo de ninguém…

jorge@ntunes

2 comentários:

Ana Paula disse...

Olá poeta!
Um corpo
Uma alma louca
Perdida...
É pouco o tempo
Que procuro
Que me lembra
O desejo...
A lua
O mar e as ondas
O vento
O universo
Daria tudo
Por um beijo...teu!!!


Brinquei com as tuas palavras...
Lindo este teu pensamento!!!!
(Sortuda a elegida do teu coração)
Boa noite.

@lexis disse...

"Nesta história só eu morro
e morrerei de amor porque te quero,
porque te quero, amor, a sangue e fogo"
Pablo Neruda

Quando as minhas palavras falham
Por não comentar as palavras do poeta
Socorro-me de quem soube escrever
Aquilo que sinto e não sei dizer
Paula Val Antunes

Related Posts with Thumbnails