domingo, maio 18, 2008

apenas





O vento vem, o vento vai
e vai porque tem de partir
o vento vai, o vento vem
e vem, porque não tem onde ir

O vento vai
o vento vem
num vai-e-vem
apenas vento
que vem, que vai
errando no tempo

O tempo vem, o tempo vai
e vai porque tem de correr
o tempo vai, o tempo vem
e vem, porque não se quer perder

O tempo vai
o tempo vem
num vai-e-vem
apenas tempo
que vem, que vai
errando no vento

jorge@ntunes

2 comentários:

Geminiana disse...

Um belíssimo poema...palavras, cuidadosamente, bem colocadas.

Parabéns!AMEI!

Um doce beijo :)

impulsos disse...

Amigo Jorge
Deliciei-me com o teu bailado de palavras, rodopiei ao sabor do vento, nas encostas do tempo, mesmo junto à linha do horizonte que separa o mundo real do imaginário...

Um beijo

Related Posts with Thumbnails