sábado, setembro 15, 2007

tempo


..." É pouco o tempo que tens! Dormita!
É véspera de não partir nunca!"...

Álvaro de Campos














Quanta sintonia existe no universo
Quantas palavras fazem um verso
Quantos poemas são pensamento?

Quanto sentido há no perplexo
Quanta verdade há no inverso
Quantos sonhos fazem o vento?

Quanta escuridão a luz oculta
Quanta certeza padece de culpa
Quantos despojos se perdem na guerra?

Quanta fragilidade se veste de luta
Quanto silêncio se grita, se escuta
A que mortes a vida nos leva?

Quantas coisas sem nexo
Me tornam sentimento?

Apenas para que sinta
Que sentir não chega

E que tudo mais
É arrogância do tempo

jorge@ntunes

3 comentários:

Anónimo disse...

Tão feliz por teres coltado a escrever aqui!
Foi um excelente recomeço. Parabéns por isso! :)


Joana

Geminiana disse...

Meu Anjo Amado,que surpresa agradável!Seja bem vindo!Estou sem palavras para expressar esta minha alegria.É imensa a minha felicidade por você ter voltado a postar.Você faz idéia de como me sinto neste momento?Estou me sentindo nas nuvens...ou melhor, no Céu (rsrs)
Aquela tristeza que hibitava em mim,hoje, simplesmente já não existe.Estou feliz,muito feliz.
Continue...desejo-te sucesso!
Beijinhos e um fds alegre e de Paz.

Paula Antunes disse...

Mano, obrigado por teres cedido ao meu pedido de voltares a escrever.

És o meu poeta.

Beijos Doces

Related Posts with Thumbnails