domingo, setembro 23, 2007

olhares


Olho o que não alcanço ver
Olho com os olhos a ver
Outro mundo ali ao canto

Olho cego de ter
Um horizonte a perder
Um sempre olhar de espanto

Olho o universo em desleixo
Olho a cegueira, o pretexto
Da loucura consumida

Olho as palavras, o texto
Nas memórias que lá deixo
Olhos de despedida

Olho para lá dos meus olhos
Que me olham tristes por dó
Que me choram infinitos
Olho, e contemplo-me só

jorge@ntunes

3 comentários:

Geminiana disse...

Fantástico!Sentimento sincero , autêntico e verdadeiro,bem ao teu estilo.Amei!
É sábio ver as coisas de maneira diversa e habitual,mas não pode esquecer a essência(Espírito).Acho que te entendi...caso contrário te peço perdão.Só quero te dizer uma coisinha:O que os teus olhos veêm meu coração sente. :(

Beijinhos e fica na Paz!

Geminiana disse...

Passando para te deixar este recadinho e aproveitando p/ fazer uma pequena correção do comentário anterior.(Vêem) e não veêm.A minhas desculpas professor!

A única coisa boa na segunda-feira
é ser o dia mais "longe"
da próxima segunda-feira...
Desejo que a sua segundona
passe rapidinho.TE ADORO!

Beijinhos carinhosos :)

Marta disse...

"olhos nos olhos quero ver o que você faz..."

Related Posts with Thumbnails