quinta-feira, setembro 14, 2006

tentação



Eu que não acredito em Deuses
Desci ao mais baixo..
Acredito em mim...
Estou mais que ninguém
Perto do fim

Isolado no pensamento
Sou retracto
Abstracto
O mais improvável, imaginável
Das pinceladas de Dali
Não sou da tela
Nem daqui
Nem tragável

Sou o cio de poemas
Que julguei ditar
Mas nem poeta alcancei
Chegar

Coito interrompido
Plas imagens espelhadas no meu suor
O orgasmo foi paraíso
Que de distante foi dor

Não!!!
O meu sexo dentro do teu
É apenas a primeira letra da palavra amor
A ultima é uma razão de ser
E todas, são, não uma predilecção
Mas um acto metafísico
Alma imensa sem pudor

A minha fé não tem Deuses
Tem-te a ti, carne e pecado
A minha morte, o meu inferno
Centelha de um triste fado

jorge@ntunes

3 comentários:

Geminiana disse...

Oh! meu lindo,gostei muito,muito bem escrito.És GRANDE... palavras sinceras, como sempre.Embora sabendo que não acreditas em Deuses.É preciso amor, muito amor para viver e entender a razão da vida. Existe um Deus dentro de ti que segue teus passos e te guia 24 horas por dia... é só acreditar... faça uma profunda refleção em seu coraçãozinho que não haverá trevas somente Luz.

És um ser digno de muita Paz, Amor e felicidades...digo isso pq conhecer vc foi um acontecimento lindo!!!
Deixo-te um beijinho doce:)

Geminiana

Paula Raposo disse...

Tu não queres ser Poeta, mas não podes evitar...eh eh eh Beijos, Jorge.

Paula Antunes disse...

Basta acreditares em ti...o resto vem por acréscimo...

Eu acredito.

Beijos Grandes

Related Posts with Thumbnails