terça-feira, agosto 08, 2006

espaço-tempo



Ocupar o teu Espaço-Tempo
Para te ser
Tecer-me assim em ti
Na continuidade
De me saber
E não estando,
Estar sempre aqui

Anteceder-te sem perder-te
Sem me perder
Deixar-me levar
Sem entender

Morrer no gesto sem morrer
Adormecer
No mesmo plano cósmico
De te conceber

jorge@ntunes

tambem te amo

4 comentários:

Paula Raposo disse...

Lindíssimo poema, Jorge! Gostei. Beijos.

Ana P. disse...

É tão bom que se amem.
Amem-se apenas, sem restrições, saboreando cada bocadinho, sem condições...

Beijos aos dois

Anónimo disse...

e pa tem mas e juizo e ve la se apareces para beber um copo com os teus amigos o benfiquista . ass xaveca

Anónimo disse...

mas ja sabes k gosto muito dos teus poemas beijo ass xaveca

Related Posts with Thumbnails