segunda-feira, fevereiro 20, 2006

cumplicidades



Pede-me o silêncio que fale
que o preencha
mesmo que seja com o meu nada
e eu, que antes dele, era silêncio
notas ocas sem escala
rendo-me...

soletro agora tontices
gesticulo meiguices
nas ideias que digo sem sentido
o silêncio sorri no eco das minhas palavras
e eu envergonhado
desejo-as caladas

eu no meu nada e o silêncio no seu todo
trocamos olhares cúmplices
brilhantes de tão vivos

...e ambos sorrimos...

jorge@ntunes

2 comentários:

Geminiana disse...

Adorei!Muito bonito!Mesmo sem sentido, são conferidos os méritos necessário ao seu êxito.Adoro oq vc escreve meu querido.És sem dúvida um grande poeta,estou gostando de ver.Parabens!Deixo-te um forte abraço... beijinhos mil.

Sempre que visito teu cantinho saio daqui confortada...obrigada por vc existir.Adoro-te muito!!!

Geminiana

Ana P. disse...

Um beijo, com muito carinho

Related Posts with Thumbnails