quinta-feira, outubro 14, 2010


Não sei se sinto
Esse vento de além-mar
Esse desejo na pele
Não sei se é doce se é fel
Essa lágrima no olhar
Que quase minto


Talvez um deslumbre
Se acenda
De uma luz imperceptível
Em uma memória sofrível
Que lenta
Se acaba em lume


Não sei se sei desta hora
De me saber e perder
Numa esquina qualquer
Num perfume de mulher
De me tentar e querer
Para me amar e jogar fora


Não sei se sinto
Se é sonho, se é ensejo
Desejo que sinto real
Se entre o bem e o mal
Me perco num só beijo
Que te consinto


Vede que chove e venta
Que o céu é sóbria cinza
Que o mar é só um manto
Que me cobre o encanto
Como fado, como a sina
Deste dia que me inventa

POETIK


Entrámos no penúltimo dia para a recepção de trabalhos!!! Ainda está a tempo de participar!!!

I PRÉMIO DE POESIA jorge du val 2010
DIVULGUE e PARTICIPE!!!

Mais informações
CLIQUE AQUI www.poetik-jorgeduval.blogspot.com




2 comentários:

Encantadora de Abelhas disse...

Amo o mar, seus encantos e sua poesia... Sua poesia tbm me encanta!
BjO

Valéria Sorohan disse...

Fantástico. Dá vontade de dizer só isso e parar. Fantástico. Li vorazmente.

BeijooO*

Related Posts with Thumbnails