quarta-feira, agosto 18, 2010






Tenho tantos dias tristes
Quantos dias houver no tempo
Tenho tristezas que sempre guardo
Outras tenho, que lanço ao vento

Tenho saudade das saudades
Que outrora não foram minhas
E se no presente o são
São-no por serem sozinhas

Tenho tantas vozes cá dentro
E tantos silêncios, que penso,
Que aqui não sou apenas eu

Se tudo não fora contratempo
Neste poema que invento
Por não ter nada de meu


POETIK

2 comentários:

Anónimo disse...

é, desantenção minha não ver seus sonetos. são belíssimos.

abraços, meu caro.

amber (blog terza rima)
http://terza-rima.blogspot.com/

Mikas disse...

"Tenho tantas vozes cá dentro
E tantos silêncios, que penso,
Que aqui não sou apenas eu"

Lindo, lindo!!!

Essas tuas palavras conseguiram me descrever.

Related Posts with Thumbnails