sexta-feira, janeiro 15, 2010

seios astros




Teus seios astros
Que não alcanço
Teu ventre mar
Onde balanço
Meu desejo

Teus beijos castos
Do meu engano
No teu arfar
Onde me canso
Num ensejo

De percorrer
Teu quente sopro
Entrar em ti
…ser o teu corpo…

Na tua pele
Colher o mel
Do teu prazer

Alucinar!

Descer à fonte
E beber do teu sabor
E em minha boca colher
Toda alma do teu mar!

Meu amor
Meu astro rei
Onde meu sémen deixei
Apenas num sonho
Numa cama

De onde sei

Teus seios astros
Que não alcanço
Teu ventre mar
Onde balanço
E não alcanço… e não alcanço…

Poiso, morro, descanso…
Sobre teus beijos castos
Meus sonhos gastos
… no teu olhar…

jorge@ntunes

1 comentário:

@lexis disse...

Enquanto vivo este sonho acordada contigo
Reinvento o teu sonho dentro de mim

Ao adormecer encostada ao teu corpo quente
Confundo o teu calor com o meu

No rumo que traçamos lado a lado
Descobrimos o nosso sonho a cada passo

Related Posts with Thumbnails