sexta-feira, junho 12, 2009

há dias que o fado chora




Há dias que o fado chora
Por ser fado, por ser hora
De ser fado e de chorar

Há dias que o fado mora
Triste e só, à nossa porta
E só nos pede pra entrar


Fado meu, triste meu fado
Jaz no meu corpo cansado
Cansado de não ter paz

Chora triste, chora calado
Por ser triste, por ser fado
E por te querer a onde vás

E se algum dia tocar
Uma guitarra ao luar
Um fado que seja triste

Ouve bem, e vem olhar
A minha voz a cantar
Pois eu sou fado que existe


Há dias que o fado chora
Por ser fado, por ser hora
De ser fado e de chorar

Há dias que o fado mora
Na minha alma de agora
Presa ao fado, e ao teu olhar...

jorge@ntunes

1 comentário:

Poetíssima disse...

Explêndido querido..

magnânimo..

Abraços!

Poetíssima
www.soirild.blogspot.com

Related Posts with Thumbnails