terça-feira, janeiro 08, 2008

sempre, sempre...




Podes sempre acordar
A ver da janela o mar
O azul do céu a luzir

Podes sempre contornar
O mundo com o teu olhar
Antes do sonho partir

Podes sempre
Voltar sempre
Sempre, sempre que voltar
O sonho, o horizonte
Lembranças do teu olhar

Podes sempre ser a palavra
Escrita no vento, na estrada
Pela força do destino
Podes sempre, sempre, sempre
Ser o rumo de um caminho

Podes sempre
Sempre, sempre
Nunca, nunca
Secumbir

Podes sempre
Sempre, sempre
Podes sempre
Ser a rima
O poema
Consentir

jorge@ntunes

3 comentários:

Geminiana disse...

Podes sempre acordar
A ver da janela o mar
O azul do céu a luzir

MUITO LINDOOOOOOO!

Que maravilha!Que delícia acordar e ver o mar...posso ver o mar ...posso ver o céu...mas me falta o mais importante...VOCÊ!
Adorei...como sempre.

Tenha um dia abençoado e de Paz!

Beijinhos:)

Paula Antunes disse...

Podesmos ser sempre aquilo que quizermos ser...basta acreditar em nós...

Beijos

Anónimo disse...

Gostei da leve esperança...

Related Posts with Thumbnails