segunda-feira, novembro 14, 2005

asa de artemisa




O teu olhar dói

De um sentimento por saber

Na soma das vezes quero sorrir

Nessa dor que já foi prazer

Te abrigo na asa de não te querer

Tão perdido nesse olhar

Vagueio por onde me possa refazer

Renascer para te reencontrar

Achar onde não te quis perder



Outro sonho que quiseste teu

Buscas-te um novo Orpheu

Em cada noite por acontecer

Me desejaste noutro lugar

Um lugar misto de magia

Onde a wicca me fez rainha

Na tua verdade a fantasia

A tua mentira de cada dia

Alimento da minha ilusão

Debruça na Artemisa



Este sentido sem razão

Esta razão sem sentido

Este sentir esculpido ao vento

Me faz espírito vivo

Onde vivo o momento

Escuto o sofrimento





Algo tão nosso

Tão louco

Sempre foi pouco

Sempre foi vento

E nunca o contento

De te ter eternamente



Para lá deste mundo que nos destrói

Desse teu olhar que me dói

Gnose & jorge@ntunes

um poema que a dois se constroi do nada ou do tudo... uma asa que nos sobra para sonhar

7 comentários:

mar_praia disse...

Pensei muito se te havia de escrever ;) e depois no que havia de escrever. Como já tinha comentado este texto no blog da Gnose achei que o meu comentário devia ser o mesmo, assim

"Algo tão nosso
Tão louco
Sempre foi pouco
Sempre foi vento
E nunca o contento
De te ter eternamente"

Será que esse contento não existirá um dia? Eu espero alcançá-lo...

Que vocês escreviam maravilhosamente eu já sabia e já vos tinha dito (individualmente, claro) mas hoje os vossos trabalhos conjuntos tão a deixar-me maravilhada! Parabéns mais uma vez!

Beijinhos grandes...

Maria do Céu Costa disse...

Bonito este trabalho a duas mãos. Parabéns a ambos pelo trabalho.

Betty Branco Martins disse...

Olá jorge

Agradeço a tua visita. Espero que voltes sempre

Agora vou conhecer o teu "espaço" Fica a promessa que voltarei!

Um beijo

Paula Raposo disse...

Está excelente! A duas mãos, com dois sentires. Um beijo a ambos.

Neith disse...

Uma dupla perfeita...um efeito excelente :) Beijinhos

Paula Raposo disse...

Obrigada pelo tempo que estiveram comigo na blogosfera, coloquei o meu último texto e beijo-os a ambos. Continuem a escrever, sempre.

aromasdomar disse...

Mais um poema a duas mãos belissimo..., gostei muito!

Um beijo aos dois

Lina (mar revolto)

Related Posts with Thumbnails