domingo, janeiro 06, 2008

memórias





Qual a memória
Da nossa estória
Onde ficou
O que sobrou

Perdi o norte
Fugiu-me a sorte
O sonho voou

Sou vagabundo
De olhar profundo
A mendigar

Em cada esquina
O que retina
Do teu olhar

Na boca o gosto
De algum desgosto
Sempre me acorda

Olho o relógio parado
Sem hora nem corda
Compasso de um fado

Qual a memória
Da nossa estória
Onde ficou
O que se amou

O vento fustiga
O meu corpo sem ti
Deixei para trás
A alma que despi

Sacudam-me o pó
Lavem-me o rosto
Cubram-me o corpo
Lancem-me num mosto

Deixem-me as estrelas
O sentir de vê-las
A lonjura de as tocar

Deixem-me a memória
De amar

jorge@ntunes

1 comentário:

Geminiana disse...

Belíssimo!Muito bonito.A memória da nossa estória,eu guardei em meu coração para sempre...no silêncio do pensamento.Houve momentos que não consigo esquecer,e NÃO QUERO esquecer jamais,pois é o que alimenta minha alma.Perdoe-me,mas tenho que ser sincera.Não posso enganar a mim mesma, muito menos a ti.
Beijinhos coloridos e ficas na Paz!

ADORO-TE:)

Related Posts with Thumbnails