sexta-feira, dezembro 07, 2007

mar de emoções




Ando à deriva num Mar
De ausências e mal entendidos
Ando louco por chegar
Aos Sonhos que sonho perdidos

Lentamente
Um Sol ardente
Alucina a minha Hora

Não há sentido
Nem terra em frente
Não há voo de gaivota

Lentamente
A doer
Lentamente
A naufragar

Lentamente
A ver morrer
O horizonte no olhar

Lentamente
Como quem sente
Que sentir
Literalmente
É o que faz de nós gente
Gente que sente a sonhar

jorge@ntunes

5 comentários:

Paula Raposo disse...

Lentamente...sempre belo o que escreves!! Beijos.

Geminiana disse...

Ando à deriva num Mar
De ausências e mal entendidos
Ando louco por chegar
Aos Sonhos que sonho perdidos

Belíssimo!Divinal...cada dia mais me perco na magia dos teus poemas.
Confesso que estou encantada e orgulhosa de ti. És mesmo um verdadeiro poeta.

Deixo-te meu carinho e muita Paz no teu coração!
Bjs :)

Geminiana disse...

Oieee!Passei para admirar mais um pouquinho a blz deste teu cantinho.
Esqueci de falar do quadro...está lindíssimooooooo!!!

Doces beijinhos:)

Fique com Jesus!

Geminiana disse...

Estou passando e não encontro nada de novo,não entendo,pois estava tudo tão bonito,tão perfeito.Quando puder volte,tenho muito saudades de te ler.Teus poemas me proporciona alegria e Paz.
Saudosos beijinhos:)

Fica na Paz!

Marta disse...

heeeei, porque você não aparece mais hein?! seu monstro sem coração, nem pra me dar um oi!!!!
eu mereço atenção, serei uma universitária ano que vem!!! beijos e muita saudade!

Related Posts with Thumbnails