quarta-feira, novembro 21, 2007

vertigem




Molécula de sonho
Gene de raça
Forma de um corpo
Num gesto que passa

Ficção factível
Um rosto com olhar
Reflexão lacrimal
Com sabor de Mar

Marcas do Tempo
Quedas de vertigem
Na recordação
Que um dia foi virgem

Nas fomes nas sedes
E a cada compasso
Na alma no corpo
Se busca outro braço

E assim é o Homem...

Passos que passam
Choros que choram
Tombos que tombam
Braços que abraçam

jorge@ntunes

1 comentário:

Geminiana disse...

Este teu cantinho está cada vez mais encantador.Normalmente me emociona quando te visito...nesta fase que estou com a sensibilidade a flôr da pele,não tenho palavras.
Só posso te dizer que AMEI!!!

Beijinhos carinhosos

Fica com Jesus

Related Posts with Thumbnails