sexta-feira, junho 30, 2006

intervalo







ser

Não ser somente o que sou
Nem coisa alguma que jamais seja
Ser tudo o que ao tempo sobejou
A eternidade que me deseja

Ser, que sendo, sou
Que não havendo mais ser
Se me turvou
O olhar de não mais me ter
Fui, estou e me vou

Muito antes de morrer


jorge@ntunes



Férias doces férias!!!
Vou até lá... Ao mundo real...

Um dia volto (com pena minha).


3 comentários:

Maria Paula disse...

Mais um dos belíssimos poemas que me estarrecem...'ser, que sendo, sou'. É. Beijos, boas férias, pelo que percebi. Espero-te no regresso.

Geminiana disse...

Boas férias...

Bom descanso,espero-te com saudades... :(


Adoro-te



Beijos

Ana P. disse...

Boas ferias

Related Posts with Thumbnails