sábado, novembro 12, 2005

fado



Raia a vontade de saber o que sinto
não sonho saber mais nada
tudo o resto é suplicio
uma imagem destilada

busco na noite o dia subversivo
que teima tomar-me seu
como historia de um livro
palavras que ninguém leu

palmo a calçada da vida
descalço de exactidões
rumo ao sabor dos medos
que me levam em paixões

e calejado das ruas
imensas de solidão
não encontro no destino
destino pró meu coração

jorge@ntunes

2 comentários:

Paula Raposo disse...

Gostei imenso, Jorge. Como sempre, evidentemente, ou não fosse isto a expressão dos teus sentimentos! Beijos para ti, bom fim de semana

Neith disse...

Como sempre...excelente!! Um beijo enorme para ti

Related Posts with Thumbnails