terça-feira, abril 10, 2012

mãos vazias


Nas minhas mãos estendidas ao vazio
Poisam minhas lágrimas sem sorte
Lágrimas de sangue, com que lavo
O rosto da própria morte

Nas minhas mãos estendidas
Carrego a humilhação de sentir
O que o meu coração demanda
Mas apenas elas ousam pedir

Mãos que tremem, mãos que gemem
Mãos que transpiram um olhar sombrio
Mãos de onde caem meus sonhos
No tenebroso espaço vazio

POETIK

1 comentário:

Sonhadora disse...

As mãos são veludo e mágoa...carícia e dor...são o gesto e a lembrança...e por vezes os farrapos com que se vestem os sonhos.
Lindo como sempre.

Beijinhos
Sonhadora

Related Posts with Thumbnails