domingo, outubro 30, 2005

palavras cruzadas




Coberto de luto abraço a noite
Rasgo palavras
E o céu que me sufoca
A dor no meu corpo emboca
Num suplício sem hora
Deixo os sonhos de fora
Choro as lágrimas que já não tenho
As que preciso desenho
Num tempo por desvendar
Descubro o teu dia
No desejo de me encontrar.

Abandono a alma que partia
Descrente do horizonte
Toco-te no meu olhar
Sopro-te o meu amor
E existo p’ra te amar

Sirvo-te a luz que na noite
Se moldava singular guia
Na ruína dos teus passos
O sentimento construía
E ao sentir, sentiste-me
Rendes-te ao meu abraço
Toda a tua utopia
Em mim... neste dia
E desta vontade em nós
O poema ganha voz
Nas palavras por dizer
Até o uno se desvanecer
Neste toque do meu olhar
Tacteio-o a tua pele
Dou-lhe a forma deste mar
Que em tanto quis navegar

Apenas porque senti...
Que foi apenas por ti...
Que eu nasci para amar...

Gnose & jorge@ntunes

3 comentários:

Paula Raposo disse...

No comments....lindo demais! Beijos, Jorge

Gnose disse...

"E desta vontade em nós
O poema ganha voz"

Fantastico JORGE, deixas-me mais uma vez sem palavras. Foste brilhante na escolha da música, e da imagem nem se fala (o bom gosto flutua em tudo que tocas).
As tuas palavras incorporo-as como se tivessem saído das minhas próprias mãos... engraçado...é tão real parecem mesmo que saíram...

Um beijo enorme... continua assim...

(percebes-te a ironia... porque tu és dos poucos que percebe o que lê)

Anónimo disse...

Jorge, vc é mesmo INCOMENSURÁVEL...
Posso te dizer que quando aqui estou me sinto como uma criança, ou melhor, como uma adolescente apaixonada(me sentindo no céu)
Só vc, somente vc é capaz...É para
refletir... Beijinhos
Geminiana.

Related Posts with Thumbnails