sexta-feira, outubro 21, 2005

a voz do silêncio



Foste uma voz de onde brotaram palavras
palavras magicas, melodiosas
palavras que ecoaram na minha alma
vibrantes, tocantes, caprichosas

as palavras vieram primeiro quase a medo
como a pressentirem clamores
vacilaram antes mesmo de pensadas
esbatidas, tépidas em temores

depois... depois vieram em cascata
puras, cristalinas a correr
pularam as margens da razão
chegando a um mar por saber

soltaram-se plos céus imensos
imensas de caberem na própria voz
foram livremente, loucas nascendo
agora sem horizonte, sem foz

e eu bebi o quanto alcancei dessa loucura
fui semente levada no vento
sem poisar em qualquer chão
e as minhas raízes foram, apenas um pensamento

e quando a tua voz findou de palavras
quando o silêncio marcou o teu destino
volvi-me inerte em vazios
chorei apenas sozinho

jorge@ntunes

3 comentários:

Paula Raposo disse...

Lindo como sempre, Jorge! Adoro...e a música está óptima a acompanhar a nostalgia das tuas palavras!! Beijos, bom fim de semana para ti, vamos comunicando.

Gnose disse...

Ainda se ouve o eco da voz no silêncio....

Filipa disse...

Lindo , lindo , lindo ....
Está genial ...

5 estrelas , um dos melhores ....

Jinhos

QTO Á MUSICA mto forte !!! ( para mim ) ... mmm ... tenho q te arranjar umas musicas ...
Em que as TUAS palavras possam sobressair ...

Ruan kiao ou kyao ??
Lembro de teres dito que gostas ....Verdade ?
Já agora como se escreve ?

Related Posts with Thumbnails