quarta-feira, setembro 08, 2010





Gostava de te poder dizer
Que tu és para mim um sinal
De que a vida é feita de sonhos
E os sonhos são esta vida afinal

Gostava de te poder dizer
E quem sabe, escrever num poema
Que na vida a vida que corre
É a tinta que verte da pena

Nos meus olhos vivem estrelas
Vive a lua que vem abraçar
Cada noite que cintila no céu
Este brilho no meu olhar


Gostava de te poder dizer
Que nunca é tarde
Para viver


O meu mundo é o mundo da lua
Quando toco a tua alma nua
E desejo
Levar-te de mão dada pla rua
Numa noite só minha e tua
Num beijo

Gostava de te poder dizer
De quantas formas te vou escrever
No papel
E mais tarde quem sabe morrer
Nesse poema que tu vais ler
Na tua pele


POETIK

3 comentários:

Aмbзr Ѽ disse...

onírico.

http://terza-rima.blogspot.com/

Lou Albergaria disse...

Arrepiei... Lindo demais!!!

Ler na pele: tudo a ver com a Loba...

Divagações de uma tagarela disse...

"...E mais tarde quem sabe morrer
Nesse poema que tu vais ler
Na tua pele"

Lindo demais!

Quando a pele
é a única coisa
a nos separar...

Bjs

Related Posts with Thumbnails