segunda-feira, março 20, 2006

introdução a um poema... e um poema


Meu amor, queria escrever-te um poema
Mas tu és tema, que em palavras não pode caber
E fosse eu um poeta maior
Não o diria melhor
Escrevendo com arte e saber

E sem o engenho dos virtuosos
Sem o dom de te chegar
Desse imenso que tu és
Lanço-me, meu amor, a teus pés
Nestes versos por versar

Peço-te assim perdão
Destas gastas palavras que teço
Palavras toscas, humanas
Que se lidas por ti, o não mereço

Houvesse no mundo forma
Houvesse na forma sentido
Uma rima por inventar
Uma palavra que fosse
Ao teu olhar, una e doce
Que dissesse o quanto te posso amar

Mas não sou poeta
Nem profeta, que dite a razão
Meu amor! Eu sou apenas
As lágrimas de outras penas
Com asas na ilusão

Meu amor, se não te escrevo um poema
Por não saber mais do que sou
Que ao menos seja eterno em ti
Este amor, que outro amor, assim ditou...

BLASFÉMIA

Silêncio, meu Amor, não digas nada!
Cai a noite nos longes donde vim...
Toda eu sou alma e amor, sou um jardim,
Um pátio alucinante de Granada!

Dos cílios a sombra enluarada,
Quando os teus olhos descem sobre mim,
Traça trémulas hastes de jasmim
Na palidez da face extasiada!

Sou no teu rosto a luz que o alumia,
Sou a expressão das tuas mãos de raça,
E os beijos que me dás já foram meus!

Em ti sou Glória, Altura e Poesia!
E vejo-me – milagre cheio de graça! –
Dentro de ti, em ti igual a Deus!...


FLORBELA ESPANCA


jorge@ntunes

3 comentários:

Geminiana disse...

Magnífico!!!Muito atraente, envolvente, harmonioso.Belas palavras realçando cada sentir. Estou encantada com este doce e belo Poema.Parabéns!!!

Isto sim é que é saber falar de Amor...quero mais é ler-te, ouvir, sentir e viver todo este Amor...

Meu amor,queria escrever-te um poema
Mas, poeta não sou, apenas uma simples Pedagoga, que vive a sonhar com o Amor...
Peço-te assim perdão...

Beijinhos mil e fica na Paz.

Geminiana

Magia disse...

Todo o tema é tema para ser tema num poema sem tema...
Dizes tu que não és poeta...diz-me tu, como se chama a alguém que escreve assim...como tu?

Beijos Mágicos

☆Fanny☆ disse...

Jorge...o poeta que fala ao meu coração.

Adorei o teu poema e apeteceu-me responder-te não com um poema meu, mas com um da minha poetisa preferida Florbela Espanca.

ESCREVE-ME...

Florbela Espanca

Escreve-me! Ainda que seja só
Uma palavra, uma palavra apenas,
Suave como o teu nome e casta
Como um perfume casto d'açucenas!

Escreve-me! Há tanto, há tanto tempo
Que te não vejo, amor! Meu coração
Morreu já, e no mundo aos pobres mortos
Ninguém nega uma frase d'oração!

"Amo-te!" Cinco letras pequeninas,
Folhas leves e tenras de boninas,
Um poema d'amor e felicidade!

Não queres mandar-me esta palavra apenas?
Olha, manda então... brandas... serenas...
Cinco pétalas roxas de saudade...

Um abraço carinhoso, com perfumes de Primavera*

Fanny

Related Posts with Thumbnails