quarta-feira, abril 27, 2011




Meu amor partiu um dia
Entre o céu e a maresia
E este destino magoado
Foi no vento, foi no mar
Foi para lá do olhar
Que, já chorava, este fado
Que, já chorava, este fado

Ai, que saudades de ti
Não foras tu meu degredo
Meu último porto de abrigo
Vê que sem ti me perdi
Na solidão e no medo
Nos braços deste castigo

Foi nesse dia primeiro
Nesse adeus derradeiro
Em que a lua me abraçou
E me tingiu de poeta
Poema que em parte incerta
Com o teu corpo rimou
Com o teu corpo rimou

Mas que fado é meu fado
Que desencanto me toma
Que loucura me desgraça
O chão que piso é molhado
Do voo dessa gaivota
Que poisa nesta guitarra

Gaivota que mal consiga
Trazer-me de novo a vida
O amor que o mar me levou
Traz em si a tentação
Nas penas a ilusão
O Fado que em mim, ficou
O Fado que em mim, ficou

FADO PORTUGUÊS (AMÁLIA)

letra: versão de POETIK












2 comentários:

Sonhadora disse...

Um fado...um hino, palavras que assentam que nem luva no meu sentir, adorei e deixo um beijinho.

Sonhadora

momo disse...

que bello...
Sabes ? me cuesta mucho leer tus textos...como el fondo es preto no se distinguen bien las letras.
beijoooo

Related Posts with Thumbnails